IN MEMORIAM – CÔN. GERALDO CARLOS DA SILVA

Confortado pelos sacramentos da Igreja, Côn. Geraldo Carlos da Silva faleceu no dia 12 de março de 2019, por volta do meio dia, no Hospital 10 de Julho, em Pindamonhangaba, onde estava internado há 20 dias. “Causa mortis”: choque séptico, translocação bacteriana, pós op. tardio, colectomia total, hemorragia digestiva baixa e hipertensão arterial sistêmica.

Já em 2003 havia sinais da enfermidade em seu organismo que em 2017 se recrudesceu e nos últimos dias se intensificou e complicou.

Numa síntese biográfica que chegou em nossas mãos e cuja veracidade comprovamos, “o sacerdote possuía 70 anos, sendo 41 deles dedicados ao ofício sacerdotal, exercido na Diocese de Taubaté. Compositor musical com diversos CDs gravados, livro escrito, produtor artístico, deixou sua marca pela forma com que evangelizou, sendo reconhecido por todos como um padre amigo, bondoso, perto dos pobres e de seus paroquianos… Sempre a frente de seu tempo, em suas canções, já nos anos 90, o sacerdote falava sobre o Evangelho da Alegria, o profetismo e a missionariedade da Igreja, temas retomados pelo Papa Francisco em seu pontificado”.

Pe. Geraldo, como era conhecido, nasceu em Borda da Mata MG, aos 21 de julho de 1948. Seus pais foram Juvenal Carlos da Silva e Ana Francisca da Silva.

VIDA VOCACIONAL:

Em 1971 ingressou no noviciado dos Padres Claretianos, onde em 1972 fez votos temporários.

Em junho de 1977, atendendo seu pedido, foi lhe concedida a transferência da Arquidiocese de Pouso Alegre para Taubaté.

Recebeu o Diaconato aos 03 de outubro de 1977 e o Presbiterato aos 08 de dezembro de 1977, das mãos de Dom José Antônio do Couto SCJ, então nosso Bispo Diocesano.

Realizou os estudos:

• Primários em Borda da Mata MG;
• Secundários com os Padres Claretianos em Pouso Alegre MG;
• Científico no Colégio São José, dos Padres Pavonianos, também em Pouso Alegre MG ;
• Filosofia, 1º Ano, em Rio Claro SP. Nesta ocasião pediu transferência para o Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre MG;
• Demais Anos, na Faculdade Dom Bosco, junto aos Salesianos.
• Teologia, junto aos Dehonianos no Instituto Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté.

PRINCIPAIS ATIVIDADES:

• Pároco da Paróquia São José Operário – Taubaté, de 19 de fevereiro de 1978 a fevereiro de 1986. A ele coube celebrar a última missa no salão paroquial, utilizado como matriz provisória desde a criação da Paróquia e a alegria de presidir a primeira Eucaristia no novo templo dedicado a São José Operário, cuja construção muito a ele se deve. Conforme relato que chegaram às nossas mãos, durante seu período a frente da Paróquia São José, inúmeros foram os festivais de música mensagem, campeonatos e torneios esportivos no Centro Recreativo Paroquial. Floresceram, nesta época, os grupos de jovens da paróquia, além de vários outros movimentos eclesiais, como Relações Humano-Cristãs, Dia de Informação Cristã para os jovens etc.
• Pároco da Paróquia São Vicente de Paulo – Moreira Cesar – Pindamonhangaba, desde 02 de fevereiro de 1986 até seu falecimento. Nos anos 2000, iniciou as obras de ampliação da Matriz de São Vicente de Paulo.
• Presidente da Fundação Dom José Antônio do Couto de 27 de setembro de 2008 a 18 de janeiro de 2017, cargo que exerceu com grande, zelo, responsabilidade e frutuosas iniciativas, promovendo grande bem à Igreja e à Sociedade e que só deixou por já estar sentindo o peso da doença.

Para a Evangelização, Côn. Geraldo, além do ministério especificamente sacerdotal, serviu-se do esporte, pelo qual mantinha muito gosto, de produções culturais, do teatro e da música, assunto em que era muito prendado, prova disso são os vários CDs com composições próprias bem ao gosto do público. Dentre tantas merecem destaque a letra e música de cantos para a missa “Profetas da Alegria”, “Cristo Sertanejo”, “O Homem de Deus” e o Balé de São Francisco, encenado na celebração do Centenário da Diocese.

Desenvolveu significativo trabalho social na Vila Aparecida em Taubaté, já enquanto seminarista quando realizava estágio pastoral junto ao então Pe. Eusébio Oscar Sheid, hoje Cardeal Emérito, e, depois, na Paróquia São José Operário em Taubaté e em Moreira César, na Paróquia São Vicente de Paulo. Aqui se empenhou no fortalecimento de movimentos como “Sopão do amor” e Vicentinos, bem como na construção de casas populares. Tão grande era seu dinamismo que, tão logo ele chegou a Moreira César, se dizia: Padre novo trazendo novos ares para Moreira César.

Muito bem quisto… Inclusive com manifestações públicas da Câmara Municipal de Taubaté e Pindamonhangaba, enaltecendo seus valores e virtudes. A presença de uma multidão visivelmente enternecida no seu velório era uma demonstração da perda de um grande “pai e amigo”

TÍTULOS:

• Recebeu o Título de Cidadão Taubateano, conferido pela Câmara Municipal de Taubaté aos 24 de junho de 2010, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados às Comunidades
• Recebeu o título de Cônego Honorário aos 05 de abril de 2007 e de Cônego Catedrático aos 31 de maio do mesmo ano, conferidos por S. Excia. Dom Carmo João Rhoden scj.

CERIMÔNIAS:

No dia 12, por volta das 8h30m, nossos bispos eméritos Dom Carmo João Rhoden scj e Dom Antônio Afonso de Miranda sdn celebraram a primeira missa em sufrágio do Pe. Geraldo.

A missa exequial de corpo presente com a encomendação e despedida aconteceu por volta das 9h do dia 13, na Igreja Matriz de São Vicente de Paulo, presidida por S. Excia. Revma. Dom Wilson Luís Angotti Filho, Bispo Diocesano, com a presença de numeroso clero e grande multidão de fiéis que recomendavam a Deus tão estimado Pároco. Após a Eucaristia, o féretro foi conduzido para Borda da Mata (MG), onde, após outra Santa Missa concelebrada na Basílica Nossa Senhora do Carmo, foi sepultado no Cemitério local.

Nós somos cidadãos do céu, Donde virá o nosso Salvador, Aquele que nós esperamos, Jesus Cristo, Nosso Senhor!

Ele nos transformará, Ele transfigurará; Nosso corpo de miséria semelhante ficará ao seu corpo de glória: semelhante ficará!

Esta foi sua canção, verdade vislumbrada e proclamada na fé… Agora, para ele a fé não mais existe…

Só lhe resta a contemplação na glória… Esta é a nossa fé, nossa esperança.

Dado e passado na Cúria Diocesana de Taubaté, aos 19 dias do mês de março, Solenidade de São José, A.D. 2019.

Côn. Elair Fonseca Ferreira
-Vigário Geral-

Mons. Irineu Batista da Silva
– Chanceler do Bispado –