Dom Wilson celebra dia de São Sebastião em Taubaté

A Paróquia São Sebastião de Taubaté (SP), recebeu na noite de quarta-feira, 20 de janeiro, o bispo da Diocese de Taubaté, Dom Wilson Luís Angotti Filho para a celebração da festa litúrgica de São Sebastião, ocasião em que a paróquia realizou o 3º dia do Cerco de Jericó.

Dom Wilson preside Missa de São Sebastião na paróquia dedicada ao Santo em Taubaté-SP – Foto: Gabriela Sabino, Pascom Paróquia São Sebastião.


Dom Wilson contou brevemente sobre sua história e a devoção a São Sebastião.

“A minha cidade de origem, Taquaritinga-SP, tem como padroeiro São Sebastião. Na Igreja de São Sebastião meus pais se casaram, eu fui batizado, ali eu fiz a primeira eucaristia, recebi os ministérios, fui ordenado diácono, padre e bispo, tudo na mesma igreja, então tenho coração batendo junto com o coração de vocês que também são devotos de São Sebastião e membros desta comunidade paroquial”, disse.

Em sua homilia, Dom Wilson fez uma reflexão a partir do Evangelho de São Marcos (Mc 3, 1-6), sobre a realidade da pandemia  que pode ser uma experiência de confiança, humildade, solidariedade e um tempo especial da espiritualidade.

“A espiritualidade significa: eu  me deixar conduzir pelo espírito de Deus na situação em que me encontro, e assim até a situação que objetivamente é ruim, pode ser para nós um momento da graça de Deus, pode ser ocasião em que Deus nos fale, nos ensine alguma coisa, nos ajude a superar e nos conceda a graça da Salvação”, falou.

O bispo chamou a atenção para que os fiéis não neguem a realidade, mas a enfrentem com fé.

“A realidade da espiritualidade é assumir o momento presente e vivê-lo com a fé confiante, não alienada, mas uma fé confiante de quem está nas mãos de Deus e enfrenta o que vier, enfrenta com coragem,   enfrenta contando com a graça de Deus, sabendo que o Senhor pode nos reestabelecer, sabendo que estamos na mãos de Deus, aconteça o que acontecer, essa é uma atitude positiva para enfrentarmos a pandemia, acreditando na graça do momento, é isso que eu os convido no dia de hoje”, orientou.

A exemplo de São Sebastião, Dom Wilson lembrou a época vivida pelo santo, ocasião de grandes conflitos, e como Sebastião manteve a fé.

“O exemplo de São Sebastião serve para que nós, vivendo um momento difícil, instável e até um momento de perseguição a fé cristã, nós somos chamados a estarmos com confiança nas mãos de Deus,  também aproveitarmos a Graça do momento para que sejamos reestabelecidos por Deus, e possamos viver como um tempo de Graça, um tempo em que não estamos abandonados por Deus, mas Ele está conosco justamente para enfrentarmos as dificuldades e sairmos melhores, como cristão mais perfeitos”, concluiu.

As celebrações do Cerco de Jericó acontecem até o próximo dia 24 de janeiro, na Paróquia São Sebastião, em Taubaté. Devido à pandemia as participações presenciais estão esgotadas, mas todos os dias às 18h é possível acompanhar as transmissões pelas redes sociais da paróquia.

Confira Também:
Uma Pandemia e Algumas Lições