Papa no Chile: viagem marca visita de um argentino ao país vizinho

REUTERS2238566_Articolo

Santiago do Chile (RV) – A viagem apostólica do Papa Francisco ao Chile, marcada para janeiro de 2018, vai servir pra estimular as relações entre o país sul-americano e a Santa Sé. A afirmação é do embaixador chileno junto ao Vaticano, Mariano Fernández.

Nesta quarta-feira (19), o embaixador se reuniu com a presidente Michelle Bachelet para abordar os detalhes da visita ao país e a passagem pelas cidades de Santiago, Iquique, ao norte, e Temuco, ao sul do Chile. Nesse trajeto, o Papa poderá se pronunciar sobre o chamado “conflito mapuche”, um dos temas em debate hoje no país.

Aos jornalistas presentes no Palácio de La Moneda, Fernández disse que a viagem do Papa será de caráter pastoral, mas também para dialogar com o Governo. O embaixador acrescentou que Francisco “é um Papa que tem como prioridade a situação do meio ambiente no planeta, dos refugiados, dos migrantes, dos pobres e dos excluídos”.

Outra característica salientada por Fernández é a proximidade cultural e da língua dos chilenos com o pontífice argentino: “é vizinho, vai falar pra gente em espanhol, conhece o Chile, estudou aqui (no país); será uma visita excepcional”. O Papa Francisco viaja ao Chile e ao Peru entre 15 e 21 de janeiro de 2018. (AC/EFE)

Fonte: Rádio Vaticano
Foto: Reuters