destaque-brasao-diocese-de-taubate

Brasão Eclesial

O brasão é constituído dos seguintes elementos:

Escudo com fundo em azul:

O campo azul, celestial, faz referência ao universo e ao projeto de Deus. A este projeto São Francisco das Chagas, padroeiro desta Diocese, dedicou toda sua vida com destacado amor ao crucificado. A cor azul quer traduzir, ainda, a virtude, a candura, a nobreza de caráter pelo desprendimento, pela pobreza, que ornaram o Santo Padroeiro. O azul é, também, símbolo de Maria Santíssima, Mãe de Deus e da Igreja, Rainha do universo e Guia da nova evangelização.

Sobre o fundo azul, cortando o escudo, uma faixa dourada, retratando a parte superior de uma parede, símbolo universal das cidades e, no caso, Taubaté.

Sobre a faixa e a atravessando, uma Cruz de ouro que divide o escudo de alto a baixo. Ao pé da cruz e na parte inferior do escudo estão duas asas cruzadas e com as penas voltadas para baixo. São as asas seráficas, místicas, que falam do êxtase do Santo de Assis em sua extrema devoção a Jesus crucificado.

No centro, um pequeno escudo de prata onde estão situadas as Cinco Chagas do Senhor, representadas por 05 faixas largas, com 03 gotas pendentes, pintadas em vermelho. Recordam também a experiência mística de São Francisco no Monte Alverne, razão pela qual ele é denominado São Francisco das Chagas.

INSÍGNIAS:

Ao centro e sobre o escudo, a Mitra dourada, símbolo do poder espiritual e da dignidade episcopal, forrada de vermelho, ornada por uma pequena cruz de prata. Do interior da Mitra, descem duas fitas douradas e forradas de vermelho. Por trás do escudo, uma Cruz processional, que nos recorda nossa situação de peregrinos rumo à casa do Pai e um Báculo que, qual cajado do Pastor, representa a autoridade do Bispo em sua diocese. Ambos, dourados, se cruzam formando um X.

Criador do Brasão: Hugo Carneiro Lopes, Salvador,BA 02.04.07.